Personal tools
Você está aqui: Página Inicial / Defesas / Defesa de tese - Gabrielle Francinne de Souza Carvalho

Defesa de tese - Gabrielle Francinne de Souza Carvalho

Saberes científicos da biblioteconomia em diálogo com as ciências sociais e humanas
Quando 06/12/2016
das 14:00 até 17:00
Onde UFMG/Faculdade de Odontologia / sala 3403
Participantes Prof. Carlos Alberto Ávila Araújo - UFMG/ECI
Prof. José Alimatéia de Aquino Ramos – UFES
Profa. Ana Maria Pereira Cardoso - PUC Minas
Prof. Fabrício José Nascimento da Silveira - UFMG/ECI
Profa. Maria Guiomar da Cunha Frota - UFMG/ECI
Prof. Marco Antonio de Azevedo - PUC - Minas Gerais - suplente
Profa. Maria da Conceição Carvalho - UFMG/ECI - suplente
Adicionar evento ao calendário vCal
iCal

O campo da Biblioteconomia possui uma longa trajetória histórica. A origem das primeiras bibliotecas ainda na Antiguidade conduziu ao início de uma constituição pré-científica da Biblioteconomia, marcada pelos conhecimentos empíricos; passando, na Modernidade, a ser intitulada como Biblioteconomia protocientífica, em decorrência do aumento de uma maior produção de livros e manuais voltados para as bibliotecas e “bibliotecários”. No século XIX, a Biblioteconomia se instituiu como científica, dentro de um contexto de consolidação das Ciências Sociais, e fruto também de uma maior sistematização sobre si, sendo nomeada desde então de Biblioteconomia científica. As pesquisas panorâmicas sobre a produção do campo apontam uma concentração em torno de questões práticas, empíricas, voltadas para o âmbito profissional. Assim, visando contribuir para uma diminuição da lacuna ou para suprir certa escassez de pesquisas teóricas, objetivou-se empreender uma compreensão acerca dos saberes da Biblioteconomia a partir de sua produção discursiva. Convocando-se para compor a análise dos discursos um total de nove livros que versassem sobre a própria Biblioteconomia. Foram selecionados três livros de cada país: Estados Unidos da América, Brasil e México, a saber: Butler, 1971; Shera, 1990; Lankes, 2015 (EUA); Milanesi, 1986; Almeida Júnior, 1997; Fonseca, 2007 (BRA); Brown César, 2000; Rendón Rojas, 2005; Alfaro López, 2010 (MEX). Dessa forma, a análise do discurso de Michel Foucault, e, em particular, o momento da Arqueologia, em conjunto com Pierre Bourdieu, forneceram subsídios teóricos para se pensar tanto os saberes, os discursos quanto o conceito de campo científico. Os livros dos autores supracitados foram analisados, e a partir da leitura sistemática foram extraídas as seguintes categorias: Biblioteca, Bibliotecário, Biblioteconomia, Usuário, Informação, Conhecimento e Documento. Tais produções não estão descoladas ou desvinculadas das discussões realizadas pelas Ciências Sociais e Humanas, campo este em que a Biblioteconomia se insere como modalidade específica do pensamento. Dessa maneira, foi possível realizar um enlace dos discursos da Biblioteconomia com as Ciências Sociais e Humanas, a partir de três correntes de pensamento: Ordenamento do social; Contradição do social; Construção do social, que marcam um modo distinto de olhar para a realidade, para os fenômenos sociais e biblioteconômicos. Assim, a partir da análise dos discursos da Biblioteconomia, bem como das relações estabelecidas com as Ciências Sociais e Humanas, espera-se ter contribuído para a compreensão verticalizada desse campo do saber e para o fortalecimento da Biblioteconomia como uma Ciência Social e Humana.

Próximos Eventos
Defesa Dissertação Maria Juliana Nunes 01/12/2017 14:00 — Auditório Azul/ECI
Defesa de Tese- Rubem Borges 06/12/2017 14:00 - 17:00 — Sala 1000 ECI/UFMG
Próximos eventos…
Localização

Av. Antônio Carlos, 6.627 - Belo Horizonte, MG - CEP 31.270-901

Fone: (31) 3409-5207
Fone: (31) 3409-6103

ppgci@eci.ufmg.br

Links

This is Schools Diazo Plone Theme