Personal tools

Disciplinas Optativas


DISCIPLINAS DA LINHA 1 – MEMÓRIA SOCIAL, PATRIMÔNIO E PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO

Memória, patrimônio e informação (disciplina nuclear)

Ementa

Transformações históricas e as diferentes perspectivas conceituais que abordam a relação entre informação, memória e patrimônio. Correntes de pensamento presentes no campo: memória social, cultural e os estudos de patrimônio, a tradição da mnemônica, as relações entre memória, narrativa e teoria crítica, os dispositivos de representação e de mediação e seus processos de institucionalização em sociedade. Relações entre passado/presente e a comodificação da nostalgia. Políticas de patrimônio e de rememoração/esquecimento. Impacto das tecnologias digitais e as relações de poder no contexto da sociedade do espetáculo e das redes sociais em meio digital. Dinâmicas nos contextos institucionais de bibliotecas, arquivos e museus ou em espaços não institucionalizados. A construção da alteridade e da subjetividade na produção do conhecimento a partir da informação e da memória social.

 

Políticas de informação, memória e justiça transicional

Ementa

Memória e teoria social. Memórias da política e políticas de memória. Justiça de transição: direito à memória, a verdade e a justiça. Políticas e instituições de memória nos contextos transicionais e democráticos. Leis de acesso à informação pública. Arquivos da resistência e da repressão. Espaços de memória.

 

Coleções e museus: conhecimento, patrimônio e identidades

Ementa

Análise histórica dos processos de colecionamento e de musealização, sob o ponto de vista da institucionalização de conhecimentos científicos, de referências patrimoniais e identidades coletivas. Problematização das transformações conceituais que marcam a trajetória das instituições museológicas, as conexões entre os percursos de disciplinas e os processos de configuração do campo museal. Papel do museu como lugar de consagração de indicadores da memória social.

 

Análise de redes sociais

Ementa

História e fundamentos teóricos das redes sociais. Conceitos fundamentais à análise de redes: unidades de análise. Contextualização de ações individuais e coletivas. Redes sociais e estruturas relacionais. Descrição e visualização de redes sociais (propriedades estruturais dos atores individuais, detecção e descrição dos grupos). Aplicações na análise de diferentes situações e questões sociais tais como movimentos sociais, redes sociais em organizações, espaços colaborativos de compartilhamento e produção do conhecimento (Academia.edu, Research Gate, Researcher ID,Mendeley, MyScienceWork, dentre outras) e redes de interações virtuais (flickr, facebook, twitter, youtube, dentre outras).

 

Políticas de informação: coletividades, governança e tecnologias

Ementa

Políticas de informação, fragmentação informacional e cotidianidade. Coletividades e informação. Informação sensível, autodeterminação informacional, monitoramento e proteção de dados pessoais. Tecnologias, economia e cultura da conexão. Direito à informação. Governança (jurídica, técnica, digital e informacional).

 

Informação e memória social

Ementa

A informação e a memória como fenômenos sociais. A fundação dos campos de estudos em informação e memória social. A constituição da informação e da memória social enquanto objetos de estudos no contexto das ciências humanas e da ciência da informação. Principais abordagens teóricas e metodológicas das pesquisas em informação e memória social. Informação, memória e seus processos de institucionalização social. Dispositivos de representação e de mediação da informação e da memória social. Instituições e lugares de informação e memória (arquivos, bibliotecas e museus). Informação, memória e relações de poder. A construção da alteridade e da subjetividade na produção do conhecimento a partir da informação e da memória social.

 

Informação, mediação cultural e identidades da (pós)modernidade

Ementa

Perspectivas antropológicas e filosóficas da teorização do conceito de cultura. Multiculturalismo e estudos culturais. Hibridismo cultural e pós-colonialismo. Dimensões histórico-políticas da cultura. A questão da identidade e da mediação cultural na (pós)modernidade. A informação como elemento instituinte da cultura. Ações educativas, práticas informacionais e aprendizagem sensível da cultura. 

 

DISCIPLINAS DA LINHA 2 – POLÍTICAS PÚBLICAS E ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO

Memória institucional e história pública (disciplina nuclear)

Ementa

Pressupostos teórico-metodológicos da pesquisa histórica necessários aos projetos de memória institucional. Limites e possibilidades da aplicação da metodologia em projetos de instituições patrimoniais, especialmente em arquivos, tendo como contraponto experiências desenvolvidas em bibliotecas e museus. Observação e análise crítica de experiências de comemorações e escrita de memórias institucionais. Documento e mediação da informação


Documento e mediação da informação

Ementa

Mediação da informação (ou mediação documentária) como o conjunto das ações que formam camadas de significação sobre objetos-documento, produzidas como mensagens a um certo público. O documento como resultado das ações de mediação da informação que se realizam concretamente por meio dos procedimentos de seleção, representação, ordenação, exposições, serviços etc. Construção histórica do conceito de documento no contexto da Referências, biblioteconomia, documentação e ciência da informação, observando aproximações conceituais com a arquivologia e a museologia. Discussão contemporânea sobre o conceito de documento e a mediação propriamente documentária.

 

Políticas arquivísticas e acesso à informação

Ementa

Conceitos, características e evolução histórica dos arquivos e de sua gestão. Missões institucionais dos arquivos, tendo em vista os contextos das políticas públicas nacionais.

 

Gestão de documentos e arquivos públicos

Ementa

Conceitos, características e evolução das políticas públicas arquivísticas. Gestão de documentos e missão institucional dos arquivos públicos.

 

Linguagem documentária como instrumento de comunicação da informação

Ementa

Função documentária como elemento caracterizador da Ciência da Informação, no contexto das problemáticas contemporâneas de acesso à informação e de seu uso qualificado, explorando o papel das linguagens documentárias como instrumentos de comunicação da informação. Organização da informação como campo de conhecimento.

 

Linguagem, documento e mediação: estudos em organização da informação

Ementa

Explora a função documentária como elemento caracterizador da ciência da informação, no contexto das problemáticas contemporâneas das ações de promoção do acesso à informação e de seu uso qualificado. Discute o papel da linguagem na fundamentação e nas operações da Organização da Informação. Trata da pesquisa sobre estudos de linguagem aplicados à prática documentária e os avanços relativos aos aspectos pragmáticos da Organização da Informação. Explora as funções e os conceitos básicos que sustentam os processos documentários, distinguindo aspectos essenciais e contingenciais, e evidenciando o caráter intelectual das operações. Discute a visão mecanicista e universalista ainda presente na pesquisa e no ensino e a adoção da normatividade e princípios subjacentes como referenciais teóricos. Trata da anterioridade dos estudos sobre documento, bases de dados e linguagens documentárias, ressaltando o acúmulo teórico e metodológico que permite reconhecer a organização da informação como sub-área de conhecimento da ciência da informação.

 

DISCIPLINAS DA LINHA 3 – USUÁRIOS, GESTÃO DO CONHECIMENTO E PRÁTICAS INFORMACIONAIS

Usuários da informação e práticas informacionais (disciplina nuclear)

Ementa

Usos e usuários da informação como campo da ciência da informação. Terminologia (usuário, usuário potencial, não-usuário; necessidade, demanda, uso). Estudos de usos e de usuários como áreas de pesquisa e base para o desenvolvimento de serviços (fundamentação teórica, aspectos metodológicos, abordagens dos estudos). Interface usuário/tecnologia. Comportamento informacional e práticas informacionais.

 

Gestão da informação e do conhecimento

Ementa

Fundamentos da gestão da informação e do conhecimento. Busca, disseminação e uso da informação para tomada de decisão em organizações públicas, privadas e unidades de informação. Relações entre a gestão de documentos e de sistemas e o processo decisório e a definição de estratégias organizacionais. Estratégia organizacional. Sujeitos e práticas informacionais; Dimensões afetivas, cognitivas, perceptivas e simbólicas das relações entre os indivíduos e a informação.

 

Abordagem clínica da informação

Ementa

A evolução dos modelos, paradigmas e abordagens na pesquisa em ciência da informação. A ampliação dos objetos e da especificação dos métodos de estudo. O projeto de uma abordagem clínica da informação (ACI), seus preceitos e aplicabilidades. A ACI enquanto metodologia da abordagem contemporânea dos estudos de usuários e possíveis aprofundamentos. Novos recursos, ferramentas e estratégias metodológicas. Exemplos e aplicações práticas.

 

Produção cultural: questões sobre gestão

Ementa

Elementos conceituais sobre a produção no setor de serviços e, particularmente, em serviços culturais: a produção, o produto, o trabalho no setor, o contexto econômico e social, entre outros.

 

Mediação e apropriação da informação

Ementa

As problemáticas das mediações na ciência da informação. As diversas dimensões da mediação: mediação cultural e ação cultural, mediação da informação, mediação documentária, mediação educativa e ação educativa, mediação social, mediação tecnológica, mediação como processo semiótico. Mediação nos serviços de referência tradicionais e virtuais. Apropriação da informação.

 

Leitura e competência informacional

Ementa

Análise das tendências recentes de estudos e pesquisas sobre leitura e competência informacional, à luz da área de ciência da informação. Tecnologia e ética, educação escolar, educação superior e ambiente de trabalho. O movimento da competência informacional: conceitos, origem, evolução, influências. Competência informacional: leitura e letramento. Aprendizagem por meio da informação. Habilidades informacionais. Desenvolvimento de habilidades em diferentes contextos e suportes.

 

Biblioteca escolar e aprendizagem

Ementa

A biblioteca escolar como espaço de aprendizagem pela pesquisa e de ensino de habilidades informacionais. Teorias que embasam os programas de leitura e de competência informacional. Fatores que afetam a ação da biblioteca como espaço de aprendizagem: colaboração professor/bibliotecário, influência do diretor no trabalho da biblioteca, o impacto da tecnologia na aprendizagem e no uso da informação.

 

ATIVIDADES PROGRAMADAS

Atividades programadas I

Ementa

Incentiva a produção e a publicação científica dos discentes, bem como a participação em

eventos científicos. Promove a participação em grupos de estudo e/ou pesquisa das linhas

de pesquisa do PPGCI-UFMG. Amplia a compreensão do campo da Ciência da Informação.

 

Atividades programadas II

Ementa

Incentiva a produção e a publicação científica de trabalhos relacionados à tese dos doutorandos, bem como a participação em eventos científicos. Proporciona a elaboração dos capítulos teóricos da tese do discente. Realiza Cursos Especiais com conteúdos específicos da área por linhas de pesquisa.

Próximos Eventos
Defesa de Dissertação - Umberto Lima Diniz 20/06/2017 14:00 - 17:00 — UFMG/ECI - sala 1000
Defesa de Tese - Juliana Medaglia Silveira 28/06/2017 14:00 - 17:00 — UFMG/ECI - sala 1000
Defesa de Tese - Welder Antônio Silva 04/07/2017 14:00 - 17:00 — UFMG/ECI - sala 1000
Próximos eventos…
Localização

Av. Antônio Carlos, 6.627 - Belo Horizonte, MG - CEP 31.270-901

Fone: (31) 3409-5207
Fone: (31) 3409-6103

ppgci@eci.ufmg.br

Links

This is Schools Diazo Plone Theme