Personal tools
Você está aqui: Página Inicial / PESQUISA / Linhas de Pesquisa

Linhas de Pesquisa

Linha 1 – Memória social, patrimônio e produção do conhecimento

* Bibliotecas públicas - história, especificidades e funções sociais;

* História do livro e das bibliotecas;

* História da leitura e formação do leitor;

* Ensino de Biblioteconomia e a formação do bibliotecário no Brasil.

* Memória, patrimônio cultural, identidade e representação social;

* Museu /História/Museologia;

* Memória, museu e representação social;

* Coleção e práticas de colecionamento. 

* Música popular;

* Cultura informacional, memória e direitos humanos;

*Políticas e instituições de informação e de memória da repressão no Cone Sul. 

* Linguagem, gêneros digitais e discurso;

* Organização da informação: Fundamentos teóricos, mediações e aplicações;

* Redes sociais aplicadas aos estudos informacionais – fundamentos teóricos, mediações e análise de redes sociais (ARS);

* Semiótica aplicada aos estudos informacionais.


Ementa

Esta linha privilegia pesquisas centradas em discutir teorias, conceitos e ações articuladas com as noções de memória e de patrimônio, bem como suas inter-relações com as dinâmicas sociais de produção do conhecimento. Busca apreender os diferentes processos através das quais sujeitos e grupos sociais distintos elaboram, classificam, elegem, transformam e se apropriam das referências simbólicas e materiais, constitutivas de seu patrimônio e de sua memória. Em face disso, contempla reflexões inscritas no campo da informação social, com vistas a apreender a realidade em termos de sua complexidade, conflitos e contradições.

De modo geral e a partir de perspectivas multidisciplinares, agregam-se aqui estudos vinculados aos seguintes sub-temas: diretrizes conceituais e fundamentos teóricos da memória social e do patrimônio; patrimônio material e imaterial; a inscrição da memória, dos saberes, crenças e valores em diferentes objetos e manifestações culturais; pesquisas sobre o patrimônio cultural e a questão da construção e/ou negociação de identidades; a noção de conhecimento e saberes tradicionais em interface com as dinâmicas e as práticas de informação; memória e patrimônio bibliográfico, arquivístico e museológico; instituições de memória e patrimônio; história do colecionismo e a função mnêmica das coleções; lugares, celebrações, monumentos e documentos de memória; políticas públicas de memória e patrimônio; processos e estratégias de educação/mediação patrimonial; a ação do profissional da informação como gestor de atividades vinculadas à memória e ao patrimônio; teorias da significação e cultura informacional; Informação, mobilidade e redes de cooperação e sociabilidade; informação, gêneros digitais e discurso; políticas públicas e governança informacional (prospecção, modelagem, experimentação, análise dos impactos sociais e viabilidade tecnológica  de produtos e serviços de informação); segurança de informação, privacidade, preservação e tratamento  de dados socioculturais abertos; patrimônio cultural digital; a ação do profissional da informação como gestor de atividades vinculadas à memória, ao patrimônio e aos diferentes aspectos da cultura informacional em suas dimensões tecnológicas e técnicas.


Professores:

Alcenir Soares dos Reis

Fabrício José Nascimento da Silveira

Letícia Julião

Luiz Henrique Assis Garcia

Maria Aparecida Moura 

Maria Guiomar da Cunha Frota

 

Linha 2 – Políticas públicas e organização da informação

* Arquivos, Estado e sociedade;

* Gestão de arquivos e documentos;

* Arquivos permanentes;

* Arquivos, educação e patrimônio.

* Memória, história institucional e patrimônio cultural;

* Política de acesso e difusão em arquivos;

* Gestão de documentos arquivísticos.

* Documentação museológica;

* Políticas de aquisição de acervos em museus e instrumentos de registro;

* Abordagem bibliográfica da organização da informação.


Ementa

A linha tem como questões de pesquisa temas que assumem caráter estratégico, em função da atual centralidade dos processos de gestão de documentos arquivísticos, orientados por políticas arquivísticas, assim como, dos processos de organização da informação e tratamento da documentação museológica que objetivam promover o uso qualificado da informação por pessoas em torno de suas atividades. Destacam-se ainda funções básicas de serviços e instituições de documentação e informação – como arquivos, bibliotecas e museus – e seus sistemas de recuperação da informação. Procura-se explorar a interação/inter-relação existente entre tais funções e as dimensões epistemológicas da área.

Na arquivologia, são abordados os fundamentos teóricos e a prática, o ensino e a pesquisa, em conexões desse campo com as demais ciências humanas e sociais, tendo como focos os processos e metodologias de gestão de documentos arquivísticos e arquivos; os programas, sistemas, redes, serviços e instituições arquivísticas; assim como a formulação, implantação e avaliação de políticas e projetos arquivísticos nos setores público e privado. Também são abordados o acesso e a difusão em arquivos, com ênfase na descrição arquivística e na história das instituições arquivísticas e custodiadoras de arquivos.

Em museologia, são abordados os conceitos da documentação museológica, a importância da política de aquisição de acervos nas instituições, a criação de instrumentos de registro da documentação e os meios de difusão do conhecimento.

Em abordagem bibliográfica da organização da informação, estudam-se fundamentos teóricos, metodológicos e históricos, problematizando a instância normativa e a tecnológica. Adota-se, em especial, a linguagem como aporte teórico e metodológico, na perspectiva de que a produção de mensagens documentárias sobre objetos orientadas a um público é processo linguístico-comunicacional e demanda domínio do funcionamento da língua que, por sua vez, explica-se em sua relação com a cultura.

Professores:

 Adalson de Oliveira Nascimento

 Cristina Dotta Ortega

 Ivana Denise Parrela

 Renato Pinto Venâncio

 

Linha 3 – Usuários, gestão do conhecimento e práticas informacionais

* Uso, usuários e não-usuários da informação;

* Estudos de Comportamento e Práticas Informacionais: dimensões simbólicas e afetivas;

* Competência/Letramento Informacional;

* Leitura e apropriação de conhecimento;

* Leitura de massa/MCM /romances e obtenção de conhecimento;

* Ensino, pesquisa e extensão em ciência da informação;

* Informação, tecnologia educação e trabalho;

* Biblioteca Escolar;

* Redes e sistemas de bibliotecas universitárias;

* Cultura informacional e complexos culturais; 

* Comportamento dos consumidores da informação;

* Gestão da Informação e Gestão do Conhecimento;

* Aplicações da Psicologia Analítica em Ciência da Informação; Biblioterapia; Subjetividade, Inconsciente e Informação.


Ementa

Investiga os fenômenos relacionados à informação como um elemento presente na vida dos sujeitos e diretamente conectado com os processos de construção e apropriação dos saberes socialmente elaborados. Pretende estudar o significado das práticas e dos processos informacionais para os sujeitos sociais em seus distintos papéis de produtores, usuários, profissionais, disseminadores, mediadores e gestores da informação. Abrange os estudos sobre a informação e o seu uso a partir de perspectivas como os estudos de usuários, de comportamento informacional, de competência informacional, de leitura e de apropriação da informação, bem como, estudos de público, ação cultural, ação educativa e sobre mediadores e mediação em ciência da informação. O objetivo é compreender como as pessoas lidam com as informações e desenvolvem habilidades que as capacitam a apreendê-las de maneira autônoma ao longo da vida. A linha busca, além disso, compreender e investigar as dinâmicas relacionadas às instituições de informação, às organizações públicas, privadas ou do terceiro setor, bem como às unidades/sistemas de informação – arquivos, bibliotecas, centros de documentação, museus, sistemas de apoio à decisão e afins. Ela inclui ainda aspectos laborais e de gestão, bem como comportamentos relacionados com necessidades, busca e uso da informação e do conhecimento para tomada de decisão -  e aos ambientes virtuais. São consideradas como parte dessa investigação as dimensões afetivas, cognitivas, perceptivas e simbólicas das relações entre os indivíduos e a informação. O pressuposto fundamental aos estudos da linha é o entendimento dos sujeitos como seres ativos nos fenômenos analisados e da natureza interacional dos processos que envolvem a informação.

Professores:

 Adriana Bogliolo Sirihal Duarte

 Bernadete Santos Campello

 Carlos Alberto Ávila Araújo

 Claudio Paixão Anastácio de Paula

 Helena Maria Tarchi Crivellari

 Lígia Maria Moreira Dumont

 Mônica Erichsen Nassif

 

 

 

 


 

Próximos Eventos
Defesa de dissertação - Raquel França Garcia Augustin 28/03/2017 14:00 - 17:00 — UFMG/ECI - sala 1000
Defesa de dissertação - Azilton Ferreira Viana 17/04/2017 14:00 - 17:00 — UFMG/ECI - sala 1000
Próximos eventos…
Localização

Av. Antônio Carlos, 6.627 - Belo Horizonte, MG - CEP 31.270-901

Fone: (31) 3409-5207
Fone: (31) 3409-6103

ppgci@eci.ufmg.br

Links

This is Schools Diazo Plone Theme